Vigilância em saúde do Estado investiga 21 casos suspeitos de coronavírus

A Secretaria da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul notificou 21 casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus ao Ministério da Saúde. São pessoas que tiveram viagem para países da Europa com circulação do vírus e que no retorno ao Brasil apresentaram febre e sintomas respiratórios. Os casos estão em sete cidades gaúchas: Canoas (2 casos), Farroupilha (2), Montenegro (1), Palmares do Sul (1), Passo Fundo (1), Porto Alegre (13) e Santa Maria (1).
Todos se enquadram no novo critério de definição de caso suspeito proposto pelo Ministério da Saúde nesta semana, que é apresentar febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vir da Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia. Na sexta-feira passada (21/2), o ministério incluiu Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China.
Dos 21 suspeitos, somente dois necessitaram de internação hospitalar para observação. Aos demais a orientação foi de isolamento domiciliar durante o tratamento.
Ao se definir um caso como suspeito é importante proceder com o isolamento do paciente, através da colocação de máscara cirúrgica e segregação em área com pouca ou nenhuma circulação de pessoas. O fato deve ainda ser notificado imediatamente às autoridades epidemiológicas locais e pode ser feito pelo Disque 150 do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs).
Todos os casos suspeitos passarão inicialmente por uma análise no Laboratório Central do Estado (Lacen-RS) para um painel de sete tipos de vírus respiratórios (como os influenza, parainfluenza e vírus sincicial respiratório). Os que não tiverem resultado identificado no RS serão encaminhados para análise específica para o coronavírus na Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp