Trio integrante de facção criminosa é condenado por assassinato em Ijuí

 

Três réus foram condenados por um ataque a tiros ocorrido em 2017 em Ijuí. O Júri iniciou às 9h e terminou às 22h de quinta-feira  (26).

Dentre os réus estava Felipe de Almeida Rolim, conhecido como Medina – o líder da facção Bala na Cara em Ijuí.
O preso, que cumpre pena na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) é apontado como o mandante do crime. A sentença, proferida pelo juiz Eduardo Giovelli, condenou Rolim por um homicídio consumado triplamente qualificado e um homicídio tentado triplamente qualificado. A total é de 32 anos e seis meses de reclusão.

Os outros dois réus foram, segundo o Ministério Público, os executores dos disparos. Erion Langner foi condenado por um homicídio consumado triplamente qualificado e um homicídio tentado triplamente qualificado. Sua pena total foi de 22 anos e seis meses de reclusão. Já Vander Bitencourt foi condenado por um homicídio consumado triplamente qualificado e um homicídio tentado triplamente qualificado, receptação e porte de arma, com pena total de 34 anos e cinco meses de reclusão. Erion e Vander estão presos na Penitenciária Modulada Estadual de Ijuí.

O crime

O trio é apontado pela morte de Gabriel Ferreira Bardo, aos 20 anos, e a tentativa de homicídio de Maiquel Batista Trindade, na época com 24 anos. O crime aconteceu no bairro 15 de Novembro, em Ijuí, no dia 28 de julho de 2017. Dois jovens foram atingidos pelos disparos na região do peito. Gabriel não resistiu aos ferimentos e faleceu por volta das 16h no Hospital de Caridade de Ijuí (HCI).

Fonte: Clic JM

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp