RS confirma transmissão comunitária do novo coronavírus

Em pronunciamento realizado no começo da noite desta sexta-feira (20/3), o governador Eduardo Leite declarou que o Estado do Rio Grande do Sul tem uma situação de transmissão comunitária do novo coronavírus. Esse cenário ocorre quando não é mais possível identificar a fonte de transmissão de pacientes que contraem a doença, o que indica que o vírus já circula entre a população.

“Em função de já ser declarada a transmissão comunitária em Porto Alegre, por já termos a transmissão local em diferentes municípios do Estado, por observar um rápido aumento do número de casos confirmados e suspeitos, por termos registro em alguns profissionais da saúde e para que possamos adequar o foco de trabalho da nossa vigilância em saúde é que estamos declarando que o Rio Grande do Sul tem uma situação de transmissão comunitária do Covid-19”, explicou.

Nesta sexta-feira (20/3), foram registrados mais sete casos de coronavírus no Rio Grande do Sul. Agora são 56 infectados desde o primeiro, dia 10 de março.

Veja os casos desta sexta (20/3):

• Homem, 39 anos, em Dois Irmãos
• Mulher, 54 anos, Eldorado do Sul
• Homem, 22 anos, Canoas
• Homem, 34 anos, Porto Alegre
• Homem, 44 anos, Alvorada
• Homem, 41 anos, Torres
• Homem, 40 anos, Canoas

Entre o total de confirmados, 25 estão em Porto Alegre, e há 48 casos suspeitos na capital. Em todo o Estado, entre confirmados, descartados e suspeitos para a Covid-19, conforme a faixa etária, 46,6% estão entre 20 e 39 anos.

Incremento de 22% nos leitos de UTIs

O governador Eduardo Leite anunciou ainda uma alteração no Plano de Contingência, elaborado em janeiro, quando os primeiros casos de Covid-19 começaram a aparecer na China. A Secretaria da Saúde decidiu atualizar a previsão de ampliação da estrutura, prevendo 216 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a serem distribuídos pelo Estado. O número total de leitos do SUS, que era de cerca de mil, com essa atualização do plano de contingência passará de 1,2 mil.

Antes, a previsão era de que fossem implantados mais 150 novos leitos de UTI no Estado. A ampliação significa um incremento de 22% na rede hospitalar pública gaúcha.
“Estamos trabalhando fortemente para termos a estrutura técnica adequada e equipamentos para viabilizarmos essa condição de atendimento aos pacientes que forem diagnosticados e que evoluem para estado grave”, explicou Leite.

O Estado também providenciou a contratação direta de 78 novos equipamentos, como respiradores, e o Ministério da Saúde contribuiu com a locação de 30 leitos, dez dos quais já foram instalados em Canoas.

Leite ainda destacou que o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) seguirá em funcionamento no final de semana. Na segunda-feira (23/3), serão publicados os editais de contratação de 37 novos profissionais, de acordo com lei aprovada nesta semana. Outra medida anunciada foi a intensificação dos testes nos profissionais de saúde que estão atuando em casos envolvendo pacientes e suspeitos da doença.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp