Região Noroeste também pode registrar neve entre hoje e amanhã

O frio segue castigando os gaúchos e em Panambi a situação não é diferente. Segundo a meteorologista Carine Gama da Somar , são previstas temperaturas abaixo de zero em várias cidades do Rio Grande do Sul nos próximos dias. O pico desta onda fria deve acontecer especialmente na madrugada deste sábado (6), quando há uma série de negativas à vista: -2ºC em Panambi, -4°C em São José dos Ausentes e Vacaria, -3°C em Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Canela e Farroupilha, -2°C em Erechim, Passo Fundo e Soledade e de -1°C a -2°C em Cruz Alta, Santa Rosa e Santiago.
De acordo com a Somar Meteorologia, há previsão de neve para as regiões serranas do Estado — com possibilidade até para o Noroeste — na noite desta sexta-feira e na madrugada de sábado. Por enquanto, as condições climáticas se mostram propícias para a queda dos flocos em razão uma frente fria que está se formando no Atlântico que colabora para o aumento da umidade e vai se combinar com as baixas temperaturas já em vigor.
Há perspectiva de algum alívio a partir de segunda-feira (8) — continuará frio no Rio Grande do Sul, mas as mínimas não devem mais ser negativas. Cidades que tiveram de encarar um ou dois graus abaixo de zero passarão para três ou quatro na parte positiva do termômetro como é o caso de Panambi. A elevação da temperatura passará, então, a ser gradual. Em meados da semana que vem, as mínimas tendem a ser em torno de 8°C na maior parte do Estado.
— Aí, então, as temperaturas voltam a ser próximas do que estava sendo registrado na semana passada — antecipa Carine.
Especialistas em clima chamam a atenção para a atuação do fenômeno El NIño neste ano. Trata-se do aquecimento anômalo das águas do Pacífico na região equatorial. A área específica que provoca influência sobre o Brasil fica próxima ao Peru. Com correntes voltadas para o Sul, ocorre mais chuva na região Sul do território brasileiro e seca nas zonas mais centrais. As temperaturas, por sua vez, elevam-se acima do normal, mas há brechas para a entrada de ondas de frio, como a que se observa atualmente.
— Pode ter uma massa de ar frio tão forte como esta na virada de julho para o início de agosto. Mas, no geral, as temperaturas ficam dentro da média ou levemente acima da média, como um ou dois graus — comenta a meteorologista.