Quase 200 mil brasileiros tiveram o WhatsApp clonado em janeiro de 2020

Um levantamento realizado por uma empresa especializada em segurança digital, a PSafe, revela que, somente no mês de janeiro de 2020, 198,1 mil brasileiros tiveram o WhatsApp clonado em todo país.

São Paulo segue liderando a lista de estados mais afetados, com 41,2 mil vítimas, seguido pelo Rio de Janeiro, com 24,2 mil e Minas Gerais, com 15,9 mil.

Conforme a pesquisa, além de ser o principal meio de divulgação de links maliciosos, o WhatsApp tem sido alvo constante de clonagem.

Desta vez, os cibercriminosos estão buscando formas de aperfeiçoar suas táticas, com o objetivo de maximizar seus lucros. Recentemente, o golpe do WhatsApp clonado passou a ser direcionada à pessoas famosas, como atores, youtubers e influenciadores, no chamado “golpe da festa”.

A PSafe explica que, no golpe da festa, o criminoso pesquisa por eventos que terão a presença de pessoas famosas. Depois, se passando pelo organizador da festa, o golpista entra em contato com a potencial vítima para solicitar uma suposta confirmação de identidade. Para realizar a confirmação, a pessoa precisa informar um código enviado ao seu celular. Contudo, o que a vítima não percebe é que este código se trata de um PIN de seis dígitos que libera acesso à sua conta do WhatsApp. Ao fornecê-lo, ela tem a conta bloqueada em seu celular e liberada no aparelho do atacante. A partir daí, a vítima tem seu WhatsApp clonado.

Os golpes ganharam visibilidade por abranger personalidades relevantes no Brasil, mas seguem em alta atingindo diversas camadas da população. Ainda de acordo com o estudo realizado pela PSafe, em janeiro foram detectados 7,590 mil golpes únicos. Juntos, estes ataques impactaram 13,6 milhões de usuários em todo o país. Vaga de emprego falsa foi a temática mais usada nos golpes, atingindo mais de 5 milhões de pessoas.

A empresa divulgou alguns cuidados que os usuários devem ter para não cair em golpes como este:

* Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais. Sempre verifique as informações compartilhadas nos sites oficiais das empresas, e desconfie de promoções, brindes e descontos.
* Para evitar ter o WhatsApp clonado, ative a autenticação em dois fatores. Disponível no próprio WhatsApp, esta função aumenta a segurança da conta. Para ativar, abra seu WhatsApp e toque em Configurações (Android) / Ajustes (iOS) > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR.
* Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizam proteção contra clonagem no WhatsApp.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 WhatsApp