Prefeitura de Saldanha Marinho proíbe circulação de pessoas nas ruas

O prefeito de Saldanha Marinho, Volmar Telles do Amaral, publicou neste sábado (02), um decreto que proíbe a circulação de pessoas nas ruas, exceto para ir ao médico ou adquirir produtos essenciais. O documento indica que o cidadão terá que comprovar com atestado médico ou nota fiscal sua circulação e a desobediência enseja a aplicação de multa de R$ 500,00. O estabelecimento comercial que permitir a entrada de pessoa sem máscara, será multado no valor de R$ 1000,00 sujeito a cassação do alvará, após a terceira infração. Os casos confirmados e os monitorados que descumprirem as regras de isolamento serão multados no valor de R$ 1000,00.

Está permitido o funcionamento apenas das farmácias, mercados, restaurantes, postos de combustíveis e agências bancárias. Os demais estabelecimentos comerciais, somente expediente interno e tele-entrega.

Leia o Decreto Municipal nº 059/2020, na íntegra

No final da tarde desta sexta-feira (1º), a Secretária Municipal de Saúde de Saldanha Marinho, Janete Barden, repassou ao Portal Assinck a confirmação de mais dois casos de Coronavírus, totalizando 05 casos no município.

Três mulheres, de 29, 46 e 50 anos e dois homens de 50 e 51 anos. Sendo que um dos pacientes está internado na UTI em Santa Rosa, os demais seguem em isolamento domiciliar, assim como os familiares e estão bem.

“É um decreto duro, mas é pela vida das pessoas. Saldanha Marinho tem uma população de 2900 pessoas e na situação de risco são 1500 entre idosos e com doenças crônicas. O coronavírus tem se disseminado muito rápido em nossa comunidade, são cinco positivos, um resultado sendo aguardado, 21 suspeitos monitorados e destes creio que pelo menos 10, pelos sintomas que apresentam e o contato familiar que tem com os que já estão confirmados também tendem a serem positivos para a doença, outras 62 pessoas estão em isolamento domiciliar, então só ai temos um grupo de quase 100 pessoas” conta o prefeito em entrevista para o Diário da Manhã, de Carazinho.

Ainda conforme informações, muitos indivíduos que tiveram o isolamento recomendado continuaram circulando em via pública e mantendo contatos sociais, o que é um dos motivos da decisão.

Fonte: Portal Assinck

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp