Polícia Civil interdita fábrica clandestina de álcool em gel e material sanitário

A Polícia Civil por intermédio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) e da Delegacia de Capão da Canoa, com apoio da Vigilância Sanitária de Canoas interdita fábrica clandestina de álcool em gel e material sanitário na cidade de Canoas.

Ao flagrar a venda clandestina de álcool gel, sabonete líquido, detergente e água sanitária, os policiais civis acionaram a Vigilância Sanitária do município, que autuou o estabelecimento pelo comércio indevido de produtos fracionados. Os agentes também identificaram a ausência das devidas licenças da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e interditaram a comercialização encontrada.

 Em outro local, em Capão da Canoa, além de produtos clandestinos também foi encontrado uma arma de fogo.

Ninguém foi preso na ação, sendo que os responsáveis pelos locais  responderão por crime contra o consumidor.

A fiscalização aconteceu em Canoas e litoral norte.

Fonte: Polícia Civil

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp