Polícia Civil identifica suspeito de filmar homicídio no Bairro Esperança

Em entrevista à Rádio Sulbrasileira, o delegado de Polícia Civil de Panambi, Gustavo Fleury, falou sobre a investigação do assassinato ocorrido no Bairro Esperança no dia 22 de agosto. José Henrique Macedo (42), vulgo Paraná,  foi morto à facadas dentro de uma residência.

Após identificar um dos autores do crime, a Polícia Civil conseguiu descobrir quem filmou o homicídio. O vídeo do assassinato de Paraná espalhou-se pelas redes sociais.

De acordo com o delegado, além de registrar o crime, o homem – cuja identidade não foi divulgada – participo do homicídio e não residente em Panambi.

O outro acusado, Leomar de Oliveira, vulgo Faiado, de 24 anos, foi preso após ser baleado em Lagoa Vermelha no dia 18 de setembro. Ele admitiu a autoria do crime à Polícia Civil.

“Nos próximos dias, no encaminhamento do inquérito ao Poder Judiciário, vamos representar pela prisão preventiva dele, assim como também pela prisão do Faiado, para converter a prisão temporária que ele está hoje, de 30 dias, em prisão preventiva”, explica Fleury.

Agora, ao final do inquérito, a Polícia Civil trabalha para identificar o mandante do assassinato de Paraná. ” Já temos os executores, estamos trabalhando para identificar o mandante, que provavelmente é alguém do sistema prisional”, detalha.

Em relação à tentativa de homicídio de Leomar, o Faiado, o delegado afirmou que ele prestou depoimento à Polícia Civil de Lagoa Vermelha afirmando que foi baleado ao tentar cometer um roubo, sendo atingido provavelmente por uma das vítimas.

“A gente tem conhecimento de que esse fato não condiz com a verdade”, explica o delegado. “Há indícios de que teria sido por uma rixa de tráfico de drogas. Ele teria sido atingido, em tese, por parceiros ligados a própria organização criminosa na qual acabou se filiando.”

Alerta à comunidade

Ainda durante a entrevista na Rádio Sulbrasileira, o delegado Gustavo Fleury falou sobre a investigação do roubo no Posto 300 registrado na semana passada. O inquérito para apurar o fato já foi instaurado.

“Temos a plena certeza de que foram os foragido do presídio de Carazinho que praticaram o roubo”, destacou durante a entrevista.

Ele faz um alerta à comunidade, e ressalta que a população deve ficar atenta à presença dos quatro criminosos que seguem à solta. Dois já foram recapturados pela polícia. “Eles podem voltar à praticar ilícitos em Panambi, até porque eles subtraíram uma grande quantidade de armas em Pejuçara, incluindo pistolas, revólveres e armas longas. Esse grupo está bem armado e a gente tem que dar a devida atenção.”

Alerta a população A Polícia Civil de Panambi utiliza o serviço de mensagens de WhatsApp e Telegram para denúncias de todos os tipos de crimes de crimes, desde furtos, roubos, homicídios, entre outros. Basta adicionar o número (55) 98451-1182. Pelo aplicativo, é possível enviar vídeos, fotos e documentos. Não é necessário identificar-se e o sigilo do denunciante é garantido.