Passo Fundo confirma 11ª morte por coronavírus

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu a confirmação, na tarde desta segunda-feira (27), do décimo óbito de morador de Passo Fundo confirmado com Covid-19. A vítima é uma mulher de 83 anos.

Ela tinha doença cardiovascular crônica e estava no Hospital de Clínicas da cidade, onde faleceu nesta manhã.

Já nesta noite, a Secretaria Estadual da Saúde confirmou o 11° óbito a vítima é um idoso de 84 anos. Ele tinha doença neurológica crônica e estava no Hospital São Vicente de Paulo. O óbito ocorreu no domingo (26).

Os dois últimos óbitos na cidade entraram nas estatísticas da Secretaria Estadual da Saúde nesta noite. Com isso, Rio Grande do Sul registra 45 mortes. Outra vítima faleceu em Lajeado nesta data. Trata-se de uma idosa de 84 anos, que estava internada no Hospital Bruno Born. Ela tinha doença cardiovascular e diabetes.

A prefeitura de Passo Fundo orienta a população a respeitar o distanciamento social, saindo de casa apenas quando for extremamente necessário. Em caso de saída, o uso da máscara é obrigatório.

Dentro das ações de enfrentamento do coronavírus, a Prefeitura irá fazer um repasse de recursos para os dois hospitais, o Hospital de Clínicas e o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP).

Será encaminhado para a Câmara de Vereadores o pedido de autorização para fazer o convênio com os dois hospitais. “Registramos nosso agradecimento e reforçamos o compromisso em oferecer à comunidade atendimento qualificado e humanizado, aplicando todos os recursos necessários a nosso alcance, através de conhecimento técnico e capacidade humana neste momento em que a população mais precisa. Por meio destes gestos colaborativos e recíprocos de união e parceria superaremos juntos esta pandemia, fortalecendo ainda mais os laços que nos unem”, disse o administrador do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, Luciney Bohrer.

O superintendente do Hospital São Vicente de Paulo, Ilário de David, disse ser louvável a iniciativa. “Manter a sustentabilidade do sistema de saúde em Passo Fundo, em especial os hospitais, é hoje questão primordial. O avanço de uma série de medidas de vigilância, prevenção e de preparação para atender, de forma qualificada, aos pacientes vítimas da Covid-19, direcionou toda a infraestrutura e a capacidade do HSVP para este fim. Tem-se ainda um expressivo aumento de custos para aquisição de insumos, materiais e medicamentos hospitalares importantes, como EPIs para proteção de milhares de trabalhadores da saúde, para os quais os recursos serão destinados. O cenário, no momento, é deficitário e de prejuízos, os recursos serão bem vindos e servirão também para mitigar os impactos sociais e econômicos deste enorme desafio de manter o sistema de saúde de Passo Fundo, funcionando com segurança e qualidade”, destacou.

Por parte do Município, também foram adquiridos respiradores, insumos e realizada a contratação de profissionais para atuar na rede.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp