Panambiense Luciano Heusner foi vítima de latrocínio em Brasília DF

A Polícia Civil do Distrito Federal tenta localizar o assaltante que rendeu um casal às margens do Lago Paranoá, no fim da tarde de sábado (8), e matou uma das vítimas. O instrutor de mergulho Luciano Heusner, de 41 anos, natural de Panambi ,foi assassinado com uma facada no pescoço. Patrícia Arrais, de 45, não se feriu.
O casal foi abordado em uma estrada de terra perto do Centro de Convenções Israel Pinheiro, na QI 32, por volta das 18h. Segundo o relato à Polícia Civil, o assaltante estava com uma faca e uma arma de fogo, e exigiu as chaves do carro e os itens pessoais das vítimas.
A mulher foi amarrada e jogada no matagal, na margem da estrada. Quando conseguiu se soltar, encontrou o corpo do namorado, já sem os sinais vitais e com uma marca de perfuração no pescoço. O carro dela não estava mais no local.
Ainda no local, ela conseguiu pedir ajuda a uma equipe do Batalhão Lacustre da Polícia Militar, que faz o patrulhamento do lago. Além do próprio veículo, a vítima relatou o roubo de aparelhos celulares, equipamentos de mergulho, roupas, cartões bancários, documentos e um notebook.
O veículo roubado foi encontrado na DF-150, no Paranoá, por volta das 3h45 – a cerca de 14km do local do roubo. Não havia nenhum suspeito por perto. Até este momento, o paradeiro e a identidade do assaltante ainda não tinham sido divulgados.
O carro foi encaminhado à perícia, e o corpo do homem assassinado, ao Instituto Médico Legal (IML). A mulher também foi levada ao IML para exames, mas não relatou nenhum ferimento grave.
O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), em razão do regime de plantão, mas a investigação deve ficar a cargo da 10ª DP (Lago Sul).
Luciano Heusner era filho de Nelson Heusner in memoriam, e de Odete Heusner que reside no Bairro Vila Nova em Panambi

Fonte G1 Distrito Federal