Panambiense é vítima de estelionato após suposta compra de veículo pelo site e perde quase R$ 50 mil

Dois casos de estelionato foram registrados na DP de Panambi na sexta-feira (22)

Um panambiense registrou na Delegacia de Polícia de Panambi que foi vítima de estelionato e perdeu R$ 48.300,00 (, quarenta e oito mil e trezentos reais)
Segundo ele, após efetuar o deposito bancário em uma conta de um suposto leilão que ocorria em Curitiba no Paraná, descobriu que se tratava de golpe. A vítima acreditava que estava adquirindo um Jeep Compass 2.0. 4 x 4 com preço bem abaixo do mercado.

O negócio era tratado com uma mulher que dizia se chamar Tainá, por telefone, após o panambiense ver uma postagem no site OLX anunciando o leilão
Depois de fazer o deposito de R$ 46.000,00 que seria valor do veículo e mais R$ 2.300, a título de comissão para o leiloeiro, a vítima se deslocou até a capital paranaense para buscar o Jeep.
No entanto, ao chegar ao local, constatou que, o endereço citado, era uma residência e foi informado de que nunca ocorreu leilão algum naquele local. Ao retornar , decidiu registrar a ocorrência na DP de Panambi.

O segundo registro feito na Delegacia de Polícia também se refere a ocorrência de estelionato.
Um morador de São Miguel do Oeste, estado de Santa Catarina, informou que através do site OLX adquiriu uma motocicleta Honda CG 160 Titan de um suposto vendedor de Panambi, tendo depositado R$ 7.000,00 (sete mil reais)
No entanto, a vítima chegou na Cidade das Máquinas e ao entrar em contato com a pessoa em nome de quem está registrado o veículo, foi informado que realmente está negociando a moto, mas que não recebeu o valor.
Depois disso, a vítima não conseguiu mais contato com a pessoa com quem estava tratando o negócio e decidiu registrar a ocorrência na DP de Panambi.
De acordo com o comissário de Polícia Vanderlei Girardi, os golpistas monitoram os sites de venda como OLX e outros , clonam o anúncio de veículos anunciados por outros vendedores por um valor bem menor praticado no mercado
Depois entram em contato com o vendedor que possa vir a ser um alvo em potencial. Através dos dados do anúncio, os estelionatários conseguem o número de celular da vítima e consequente o de sua conta no aplicativo WhatsApp.
Posteriormente eles enviam uma mensagem como se fosse a central de comunicação do site de vendas
Assim que o negócio é fechado, o intermediador informa ao comprador a conta bancária para depósito, e passa a insistir que este depósito seja feito rapidamente.
Geralmente, quando o dinheiro cai na conta é que o golpe é descoberto, pois o comprador verifica que o depósito não foi realizado em nome do verdadeiro vendedor e sim de um integrante da quadrilha de estelionatários.
O policial civil de Panambi Vanderlei Girardi, alerta que, as pessoas devem ter muito cuidado nas negociações – compra e venda de veículos – feitos pelos sites de classificados, da internet, principalmente quando observar que os produtos oferecidos estão abaixo do valor de mercado.