Panambi volta para a bandeira laranja

A região de Ijuí – formada por vinte municípios, incluindo Panambi e Condor – recebeu a bandeira laranja na 25ª rodada do Distanciamento Controlado. Apenas a região de Cruz Alta ficou na bandeira vermelha.

A divulgação foi feita após avaliação pelo Gabinete de Crise na tarde desta segunda-feira (26/10), que aceitou os pedidos de reconsideração apresentados pelas regiões de Ijuí e Santo Ângelo, que permanecem, portanto, em bandeira laranja, junto com as outras 18 regiões previamente classificadas com risco médio.

A vigência das bandeiras da 25ª rodada começa à 0h desta terça-feira (27/10) e se encerra às 23h59 de segunda-feira (2/11).

Embora reconheçam o agravamento em alguns indicadores, os recursos das duas associações regionais coincidem no argumento de que as regiões de Santo Ângelo e de Ijuí apresentavam, na última quinta-feira, uma ocupação de leitos de UTI abaixo da média estadual, estando a macrorregião missioneira numa situação que as entidades apontam como confortável.

A Região de Cruz Alta foi parar na bandeira vermelha após apresentar piora na avaliação de 1 indicador que abrange dados específicos da região, totalizando três destes com avaliação de risco máxima (bandeira preta). Com a piora em dois indicadores de Velocidade de Propagação e nos dois indicadores de Capacidade de Atendimento da Macrorregião Missioneira, houve elevação da média ponderada final para dentro dos parâmetros que determinam a bandeira final na cor Vermelha.

Dessa forma, o mapa do RS volta a ter bandeira vermelha depois de duas semanas consecutivas e nenhuma amarela – que havia também duas rodadas atrás. As bandeiras amarelas (risco epidemiológico baixo) nas regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões deram lugar, novamente, a bandeiras laranjas (risco médio).

Mesmo Cruz Alta ficando com bandeira vermelha, a região está entre as 18 regiões que aderiram ao sistema de cogestão do Distanciamento Controlado. Com isso, pode adotar regras do nível laranja. As outras 17 regiões classificadas em laranja que estão em cogestão podem adotar protocolos de bandeira amarela.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp