Panambi: ciclofaixa oferece opção de transporte e lazer

Texto e fotos: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Panambi

As ruas podem ser lugares mais seguros para todos, se soubermos o papel de cada um dentro dela. Cada elemento de uma via tem o seu lugar e Panambi conta agora com uma novidade na mobilidade urbana, para que cada tipo de transporte consiga trafegar confortavelmente: trata-se da ciclofaixa, feita prioritariamente para os ciclistas.

O trecho da ciclofaixa que está sendo demarcado inicia-se na ponte sobre o rio Fiúza, no entroncamento entre a Av. Presidente Kennedy e a rua Sete de Setembro e vai até o pórtico no acesso a BR 285. Possui mais de 5,5 km, sendo uma primeira etapa do trajeto que ainda terá acréscimo de mais 1,7 km em direção ao centro.

A sinalização das faixas trará maior segurança aos ciclistas. A demarcação está sendo realizada conforme previsto no CTB (Código de Trânsito Brasileiro), com sinalização horizontal de duas faixas e circulação em mão dupla, sendo que cada usuário deverá trafegar na sua mão ou seja sempre na faixa da direita.

Veículos de pequeno porte que também podem utilizar a ciclofaixa:

Além de bicicletas, podem utilizar a ciclofaixa ciclos elétricos com potência máxima de 350 watts, patinetes, skates, hoverboards e similares.

Além disso também é permitido circular de cadeira de rodas motorizadas, caso seja necessário. Não haverá regulamentação de velocidade máxima permitida na ciclofaixa, mas é recomendado que não seja ultrapassada a velocidade de 20 Km/h.
Nenhum ciclomotor de propulsão a combustão pode utilizar a ciclofaixa.

Para pessoas que utilizam ciclos elétricos é obrigatório o uso de capacete, no caso dos ciclistas e outros usuários o capacete não é obrigatório, no entanto, é extremamente recomendado.

A circulação em cima da ciclofaixa só permitida aos demais veículos, temporariamente, caso esteja acessando casas, comércio ou ruas laterais. Além disso não é permitido o trânsito nas ciclofaixas.
Por se tratar de uma infração gravíssima o código de trânsito prevê multa de R$ 880,41 a veículos não autorizados que transitarem na ciclofaixa. Carros que não dão espaço ou que ameaçam os ciclistas também cometem infração grave.

A ciclofaixa já está em condições de uso. Nesse momento de adaptação a Administração Municipal pede atenção redobrada a motoristas e ciclistas.

Espaço compartilhado

Por lei, nas vias que ainda não contam com ciclovia nem ciclofaixa, elas podem ser compartilhadas entre veículos motorizados e bicicletas, sendo que os veículos maiores devem prezar pela segurança dos menores. Por exemplo, carros ou motos devem manter a distância mínima de 1,5m ao ultrapassar bicicletas, diminuindo a velocidade.

É proibido

  • Entrar, circular ou estacionar nas ciclofaixas, com qualquer tipo de veículo motorizado, como automóveis, caminhões, motocicletas e similares de qualquer tipo exceto em caso de pane ou força maior. As únicas exceções são as mencionadas cadeiras de rodas motorizadas, ambulâncias, carros de polícia e defesa civil, bem como veículos agrícolas, desde que utilizem no máximo uma das faixas de circulação da ciclo;

*Conduzir animais de qualquer espécie, salvo para travessia;

*Correr e patinar nas ciclofaixas;

*Estacionar, trafegar, obstruir acesso ou entrar com veículo de vendedor ambulante, motorizado ou de tração manual, bem como a venda de qualquer produto;

*Trafegar na contramão das ciclofaixas;

*Desrespeitar o sinal vermelho dos semáforos;

*Realizar manobras perigosas, como empinar a bicicleta ou efetuar qualquer espécie de manobra acrobática.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp