Pagamento da segunda parcela do 13º do INSS  começa na próxima segunda-feira (25)

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar, na segunda-feira (25), a segunda parcela do 13º para segurados em todo o país. Em Panambi, são mais de 9 mil segurados que vão injetar na economia, cerca de 7 milhões de reais
O dinheiro da bonificação natalina está sendo antecipado por causa da pandemia do coronavírus. Em geral, a segunda parcela cai na conta no final do mês de novembro e no início de dezembro, na competência de benefícios de novembro.
Os valores serão pagos juntamente com a aposentadoria, a pensão ou o auxílio para quem tem direito ao 13º. O calendário de pagamentos começará na segunda (25), com o depósito do dinheiro para quem recebe um salário mínimo (R$ 1.045 neste ano), conforme o número final do benefício, sem o dígito, e segue até 5 de junho.
Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados entre os dias 1º e 5 de junho. O depósito também é feito conforme o número final do benefício, sem considerar o dígito verificador.
Por lei, tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão. Na hipótese de cessação programada do benefício, prevista antes de 31 de dezembro de 2020, será pago o valor proporcional do abono anual ao beneficiário. Nesta parcela, vale lembrar, é feito o desconto do Imposto de Renda.
Aqueles que recebem benefícios assistenciais como BCP/LOAS (Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social) e RMV (Renda Mensal Vitalícia) não têm direito ao abono anual.
Neste ano, durante a pandemia, quem recebe do INSS por meio do cartão magnético pode pedir para que o pagamento seja feito em conta-corrente. A mudança é feita pelo Meu INSS, em “Agendamento/Solicitações”, e a conta-corrente tem de estar no nome do beneficiário. A transferência é uma opção para evitar a necessidade de ir às agências bancárias e correr risco de se expor à Covid-19.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp