Operação Resposta: Brigada Militar prendeu mais de 50 pessoas em Ijuí

Diante do aumento de casos de homicídio relacionados ao tráfico de drogas em Ijuí, A Brigada Militar iniciou a “Operação Resposta” no final do ano de 2019 para combater estes e outros crimes praticados, principalmente, por pessoas ligadas à facções criminosas – comandadas em sua maioria por presos do sistema carcerário gaúcho.

Durante as ações, foram realizadas barreiras policiais, abordagens de veículos e de pessoas suspeitas, monitoramento de locais considerados mais violentos. Deste modo, a presença policial ajudou a prevenir e coibir tais crimes.

Ao todo, 50 pessoas foram presas: 12 pessoas foragidas da justiça; 31 por tráfico de drogas e associação ao tráfico, tendo todas elas sido autuadas em flagrante por autoridade policial; e 16 pessoas por porte ilegal de arma de fogo. Além disso, foram apreendidas 41 armas de fogo, inclusive, uma carabina com luneta, armas extremamente letal.

O trabalho realizado pelos agentes de inteligência da Brigada Militar de Ijuí foi fundamental, a partir do rastreamento de informações que levaram a autores de crimes. Conforme a polícia, os passos dos criminosos, dentro e fora das cadeias, foram monitorados, estudando o perfil de cada um deles e suas ligações em Ijuí, analisando informações que nos levaram a ações preventivas e repressivas para anular o trabalho das facções criminosas, ligadas ao tráfico de drogas e ao uso de violência para dominar áreas, fazer novas vítimas e otimizar recursos para as quadrilhas.

“Restou claro, durante o desenrolar da operação um aumento do número de pessoas ligadas ao consumo de entorpecentes em Ijuí, em consequência alimentado tráfico de drogas, a capitalização de traficantes, o empoderamento de facções e aumento dos crimes contra a vida, como os recentemente registrados em Ijuí”, afirmou a Brigada Militar, em nota.

O planejamento da Operação Resposta da Brigada Militar de Ijuí segue para a segunda etapa: ela receberá o reforço de 25 policiais militares. Eles iniciam os trabalhos a partir de segunda-feira (9), especificamente nos locais e nos horários de maior incidência de crimes.

Mais uma vez, a Brigada Militar pede à comunidade que continue informando via 190 – cujas ligações podem ser anônimas – pessoas e fatos envolvidos com o crime, pois a polícia dará a resposta adequada e legal no encaminhamento das informações.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sul Brasileira
X