Operação de combate à violência doméstica acontece simultaneamente em mais de 60 cidades gaúchas

A Brigada Militar deflagrou, nesta quinta-feira (30), a operação Jerônyma Mesquita que tem como objetivo intensificar a fiscalização das medidas protetivas de urgência (MPU) através das Patrulhas Maria da Penha no Rio Grande do Sul. A ação, prevista para encerrar às 17h, acontece simultanemante em 62 municípios e é executada por 158 policiais militares.

Além da fiscalização das MPUs, as patrulhas também realizam a busca ativa de foragidos por descumprimentos de medidas, cumprimentos de mandados de prisão e outras determinações definidas pelo coordenador regional da Patrulha Maria da Penha. Todos os batalhões da Brigada Militar que possuem a Patrulha Maria da Penha participam da operação. Os comandos e regiões atendidas são: Porto Alegre, região Metropolitana, Vale do Rio dos Sinos, Vale do Taquari, Missões, Fronteira Noroeste, Fronteira Oeste, Planalto, Serra, Sul, Vale do Rio Pardo, Central, Alto Jacuí, Centro Sul, Litoral e Vale do Caí.

Na área do Comando Regional de Policiamento Ostensivo das Missões foram realizadas 25 visitas. A Patrulha Maria da Penha orientou as vítimas sobre os procedimentos em casos de descumprimento das medidas protetivas, e quando necessário elas são encaminhadas para as entidades parceiras no combate a violência contra a mulher para atendimentos psicológicos e psicossociais.

A operação Jerônyma Mesquita também marca o Dia Nacional da Mulher. A data foi escolhida em homenagem ao aniversário de Jerônyma Mesquita, enfermeira que também exerceu várias lutas para garantir direitos, como o voto, a outras tantas mulheres no Brasil.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp