Motorista de transporte escolar é indiciado por estupro e morte de adolescente em Catuípe

A Polícia Civil indiciou ontem, o motorista de transporte escolar suspeito de matar a adolescente Maria Eduarda Zambom, de 15 anos, no município de Catuípe. A menina desapareceu no trajeto para a escola, no dia 29 de março, e foi encontrada morta no dia seguinte.
O motorista Pedro Alberto Zimmermann, 52 anos, foi indiciado por homicídio qualificado (motivo torpe, asfixia, recurso que dificultou defesa da vítima e para assegurar impunidade de outro crime). Segundo o delegado Gustavo Arrais, Zimmermann estuprou a adolescente antes de matá-la, crime que é agravado e pode aumentar a pena pela metade em caso de condenação, já que ele exercia autoridade sobre a vítima.
Os laudos do Instituto-Geral de Perícias, além de confirmarem a asfixia e o estupro, apontaram uma mentira no depoimento do motorista da van escolar, segundo a Polícia. Inicialmente, ele disse que a jovem morreu vítima de uma overdose. A análise, no entanto, descartou a presença de álcool ou drogas no sangue da adolescente.
Além disso, o inquérito ainda aponta que houve uma tentativa de Maria Eduarda de se defender do agressor. Ela inclusive deu uma mordida em Zimmermann para fugir dele.
O delegado também pediu a conversão da prisão temporária para preventiva
Maria Eduarda Zambom, 15 anos, residia no interior de Catuípe. A menina ia diariamente para a escola com transporte escolar fornecido pelo município. Na manhã do dia 29 de março, ela aguardava em frente à residência, mas o motorista apareceu com um veículo particular.
A menina desapareceu naquela manhã. Zimmermann foi localizado horas depois com um corte profundo no pescoço. A polícia avalia que ele tenha tentado se matar após assassinar a vítima. O corpo de Maria Eduarda foi encontrado em matagal no dia seguinte. Ela teria sido morta por estrangulamento e apresentava sinais de violência sexual.

Fonte: ZH