Justiça determina prisão de mulher que confessou ter matado o filho de 11 anos em Planalto no norte do RS

A Justiça aceitou o pedido de prisão temporária contra a mãe que confessou ter matado o filho de 11 anos em Planalto, no norte do Estado. A informação foi confirmada pela chefe da Polícia Civil, Nadine Anflor. A mulher foi encaminhada ao sistema prisional.
O corpo de Rafael Mateus Winques, que estava desaparecido desde o dia 15 de maio, foi localizado ontem (25) dentro de uma casa nas proximidades da residência na qual o menino morava com os familiares. Segundo a chefe de polícia, os investigadores chegaram até o local após a mãe do menino confessar o crime e indicar onde despejou o corpo.
Em depoimento, a mulher alega que não teve a intenção de matar a criança.
O delegado Joerberth Nunes, do Departamento de Polícia do Interior, relatou que mulher disse que deu uma medicação para a criança dormir após o menino passar noites em claro, jogando no celular.
— Nessa noite anterior, eles teriam brigado, segundo a mãe. Ela teria retirado o telefone celular do filho, como forma de castigo, e dado esses dois comprimidos para ele dormir. Segundo ela, durante a noite, ela verificou que o filho estava então adormecido e consequentemente morto.
Na representação pela prisão, foi citado homicídio doloso qualificado, segundo a chefe de polícia. A perícia e os indícios colhidos durante a investigação vão apontar se houve a intenção de matar.
Hoje, às 8h30 ocorre em Porto Alegre, no Palácio da Polícia, coletiva de imprensa para tratar sobre o Homicídio da criança Rafael Mateus Winques
Vão falar sobre o caso a Chefe de Polícia, Delegada Nadine Anflor, o Subchefe Delegado Fabio Mota Lopes e o Diretor do Departamento de Polícia do Interior Del Joerbert Pinto Nunes

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 WhatsApp