Ijuí: Brigada Militar segue combatendo tráfico de drogas

Durante o último sábado (28), a Força Tática da Brigada Militar de Ijuí realizou ações de combate ao tráfico de drogas. 

Populares denunciaram à BM de que haveria uma entrega de drogas a ser feita durante a noite em frente à escola do Bairro Modelo, na Avenida Nelson Luchese, onde seria usado um veículo GM Corsa de cor cinza. 

Os policiais Força Tática ficaram em alerta e desconfiaram da aproximação do local de um veículo com as mesmas características informadas.

O veículo foi abordado tendo como motorista uma mulher de 27 anos natural de Ijuí e tinha como caroneiros outra mulher de 30 anos e um homem de 43 anos possuidor de antecedentes criminais. 

No veículo, foi encontrado quase seis gramas de cocaína, fracionadas em 13 embalagens, e dez gramas de maconha, fracionada em duas porções. Também foi apreendido três celulares e dinheiro com os suspeitos.

Diante dos fatos, os policiais removeram o veículo ao auto guincho e deram voz de prisão aos acusados, sendo que após os procedimentos de praxe eles foram conduzidos e apresentados na DPPA, juntamente com o entorpecente e demais objetos, onde a Autoridade Policial determinou a lavratura do flagrante pelo tráfico de entorpecentes.

À noite, ocorreu outra prisão. Policiais receberam uma denúncia dando conta da chegada de pessoas de Santa Maria em um táxi trazendo drogas e armas.

Uma equipe Força Tática fazia o deslocamento pela BR-285 quando próximo da empresa Camêra avistou um táxi e fez a abordagem do veículo. 

Além do taxista, havia um um adolescente de 16 anos, com antecedentes como adolescente infrator, e uma mulher de 25 anos com antecedentes criminais.

No veículo, os policiais localizaram uma arma de fogo tipo espingarda calibre 12, municiada com um cartucho, com numeração suprimida, no banco traseiro. 

O adolescente informou aos policiais que possuía certa drogas em casa. Foi deslocado ao local onde ele entregou aproximadamente 2,2 gramas de crack embalados.

Diante dos fatos, os policiais deram voz de prisão aos acusados, sendo que após os procedimentos de praxe eles foram conduzidos e apresentados na DPPA, juntamente com o entorpecente e demais objetos apreendidos, onde a Autoridade Policial determinou a lavratura do flagrante da mulher e a qualificação do adolescente e do motorista do táxi como testemunhas do fato.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp