Hospital Regional de Santa Maria recebe 30 leitos clínicos dez de UTI do Governo do Estado

A rede hospitalar gaúcha ganhou nesta segunda-feira (27/4) um reforço importante para o enfrentamento do coronavírus no Estado. Com a presença do governador Eduardo Leite, foram entregues dez novos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e 30 de internação clínica no Hospital Regional de Santa Maria, no município da Região Central.

Os leitos completamente equipados estarão disponíveis para receber pacientes a partir de terça-feira (28/4) e, neste momento, serão exclusivos para tratamento de casos de Covid-19. A entrega marca o início do funcionamento do Hospital Regional para internações, uma demanda antiga da comunidade local. Inaugurado em 2018, com investimento de R$ 48 milhões (R$ 30 milhões do governo estadual, R$ 17 milhões do governo federal e o restante em doações da iniciativa privada), o hospital atendia pacientes apenas nos ambulatórios de doenças crônicas e de cardiologia.

“É um grande reforço, previsto no nosso plano de contingência, para o enfrentamento ao coronavírus no Estado. Agradeço a mobilização da comunidade, que tornou possível essa inauguração antes do prazo previsto, e o esforço da Secretaria da Saúde”, ressaltou Leite.

SANTA MARIA, RS, BRASIL, 27/04/2020 - O governador Eduardo Leite visitou, na tarde desta segunda-feira (27/4), o Hospital Regional de Santa Maria, que recebeu 10 novos leitos de UTI e 30 leitos clínicos. A partir desta terça, o hospital passará a receber
Governador e secretária Arita vistoriaram as novas instalações do hospital – Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Durante a visita, o governador, acompanhado da secretária da Saúde, Arita Bergmann, do superintendente da Fundação Universitária de Cardiologia (FUC), Rogério Pires, e do prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom, vistoriou as instalações do prédio, com transmissão ao vivo pela internet.

A inauguração de todos os 130 leitos de tratamento do Hospital Regional, voltados para as especialidades de cardiologia, neurologia e clínica geral, estava inicialmente planejada para julho. Em função da pandemia do coronavírus, no entanto, o governo do Estado se apressou para viabilizar a abertura parcial de uma ala, a fim de ampliar a capacidade de atendimento aos infectados na região Central.

“Essa abertura contou também com a participação intensa da comunidade e da iniciativa privada, que resultou na doação de cerca de R$ 650 mil para aquisição de equipamentos”, lembrou o governador.

O hospital não estará aberto para o público – os atendimentos funcionarão somente de forma referenciada. Assim, os pacientes não receberão o primeiro atendimento na instituição, mas serão encaminhados a partir de indicação médica em postos de saúde ou outros serviços de saúde.

A secretária Arita Bergmann relembrou o longo imbróglio, iniciado em 2003, quando a construção do hospital foi anunciada. “Nesse momento, mostramos à comunidade que, quando se unem forças, quando se tem objetivos e metas, é possível, sim, chegar a esse momento, com a solidariedade de entidades e o esforço do Estado. Estamos aqui para celebrar a vida, mas, principalmente, para mostrar esse hospital se tornando realidade”, declarou.

Está prevista para maio a instalação de mais 20 leitos clínicos para tratamento da Covid-19, totalizando 60 exclusivos para o enfrentamento da doença. Para prestar atendimento aos pacientes, foram contratados 83 profissionais de equipe assistencial e 30 médicos. Outros 70 leitos clínicos devem ser instalados até julho, completando 130, sendo 120 clínicos e dez de UTI.

Em março deste ano, Leite assinou o aporte de R$ 7,2 milhões para obras de adequação de alas e de instalações no prédio. As melhorias fazem parte de um convênio entre o Estado e a FUC, responsável pela gestão do hospital.

O Estado também está em processo de aquisição de equipamentos para que o hospital possa seguir em operação permanentemente, mesmo quando a situação de pandemia normalizar. “Fizemos, junto à prefeitura de Santa Maria, todo um movimento para que esse recurso fosse liberado o mais rápido possível, e as compras já estão em andamento”, lembrou Leite.

A intenção é que, com o investimento de R$ 36,6 milhões, oriundos do Ministério da Saúde, seja possível aumentar a capacidade do hospital para 198 leitos. Desse valor, pelo menos a metade já está empenhada.

Fonte: Governo do Rio Grande do Sul

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp