Futebol segue restrito em Porto Alegre em razão do aumento da ocupação das UTIs

Diante do quadro de aumento da taxa de ocupação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) da Capital, a Prefeitura de Porto Alegre anunciou, nesta sexta-feira, 17, que a realização de jogos de futebol segue restrita temporariamente. A decisão foi divulgada ao final de reunião do Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus.

Com isso, o Grenal da próxima quarta-feira (22), que marca o retorno do Estadual do Rio Grande do Sul, não será mais realizado no estádio do Beira Rio.

“A demanda por UTIs vem aumentando nos últimos dias, apesar da adoção de medidas de restrição de circulação. Hoje registramos 301 pacientes, entre confirmados e suspeitos de Covid-19, internados em UTIs na Capital”, afirmou o prefeito Nelson Marchezan no Twitter.

A medida leva em conta o aumento da taxa de contaminação por coronavírus e continuará tendo acompanhamento das equipes técnicas da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Apesar do monitoramento técnico e de protocolos determinados pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), o momento da pandemia na cidade não permite a realização de eventos desse porte.

“Seguiremos avaliando a situação e manteremos contato direto com a Federação Gaúcha de Futebol e os clubes com sede na capital para que todas as medidas a serem adotas sejam pensadas com base na segurança de toda a população de Porto Alegre”, escreveu o prefeito.

Segundo a prefeitura da capital gaúcha, a decisão foi motivada pelo aumento dos casos de covid-19. Em uma semana (de 09/07 a 16/07), Porto Alegre passou de 191 para 251 leitos de UTI ocupados (90,1% da capacidade), e os casos subiram de 5479 para 5860, com o número de mortes passando de 152 para 192.

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp