Fiscalização fecha  estabelecimento  em Santa Bárbara do Sul

Péssimas condições de higiene e armazenamento em um estabelecimento que comercializava produtos de origem animal foram identificadas pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-RS) durante fiscalização de rotina no município de Santa Bárbara do Sul. Além dos alimentos impróprios para consumo, verificou-se que o local não tinha um Responsável Técnico (RT) junto ao Conselho e estava com o cadastro suspenso no Serviço de Inspeção Municipal (SIM), o que impede o funcionamento do estabelecimento. Constatadas as irregularidades, o CRMV-RS acionou o SIM da cidade e a Vigilância em Saúde (VISA) para que juntos tomassem as medidas cabíveis.
Pela falta de preparo do local, a VISA apreendeu quase uma tonelada de produtos sem procedência. Foram identificadas duas carcaças suínas de aproximadamente 150kg, uma carcaça de um bovino com aproximado 200kg, quatro sacos de carne suína de 30kg, dois corações bovinos, além de mais um freezer com costela suína salgada e outros ítens de origem animal em condições deploráveis. Após o recolhimento dos alimentos, o estabelecimento foi interditado e deve regularizar-se junto aos órgãos municipais para abrir novamente.
De acordo com a fiscalização, o estabelecimento também deve contratar um Responsável Técnico para voltar ao funcionamento. O RT é o profissional responsável por garantir as condições técnicas, éticas e legais no desenvolvimento das atividades, função que deve ser exercida exclusivamente por um médico veterinário. É ele que assegura a qualidade dos alimentos que chegam às casas da população diariamente. Produtos sem registro e controle podem causar graves danos à saúde.
É graças ao trabalho de rotina da fiscalização do CRMV-RS, mesmo durante a pandemia, que ações como essa puderam ser realizadas. “O trabalho do Conselho em conjunto com outros órgãos ajuda a fortalecer o combate aos locais que colocam em risco a sociedade”, enfatizou a presidente Lisandra Dornelles
A fiscalização foi realizada em 03/07/2020 e a matéria publicada em 06/07/2020 pelo CRMV-RS.

Fonte: Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp