Fato em tese atípico é registrado na DP de Cruz Alta

De acordo com o Boletim de ocorrência feito na Delegacia de Polícia de Cruz Alta, a comunicante informa que trabalha com a confecção de doces e salgados para venda, sendo que alguns meses atrás, recebeu uma chamada pelo WhatsApp e a solicitante fez um pedido de uma torta no valor de sessenta reais e depositou na conta da comunicante a quantia de duzentos e trinta reais, pedindo para que a encomenda e o troco restante fossem entregues para uma mulher, a qual forneceu o endereço. Alguns dias depois foi feito novo pedido, sendo que desta vez, foi depositado quatrocentos reais e uma encomenda de oitenta reais e novamente os produtos e o troco foram novamente entregues no mesmo endereço da primeira entrega. Recentemente foi feita nova solicitação, de uma torta de oitenta reais, sendo depositado na conta da comunicante mil cento e trinta reais.
A confeiteira questionou os motivos de tal fato, tendo a solicitante dito que era uma doação para a pessoa onde eram entregues as mercadorias, haja vista esta ser muito pobre. A comunicante entregou o produto e o restante do valor, ou seja, mil e trinta reais. Disse que não faria mais tal negócio, sendo que então passou a ser ameaçada, assim como seus filhos, através de mensagens.
A comunicante então foi ver de onde vinha tal dinheiro, sendo que os depósitos eram feitos de outros estados. Disse que inicialmente acreditou que estava fazendo um favor para tal pessoa, porém acredita que tenha caído em um golpe. No entanto, o que chama a atenção é de que a comunicante não ficou com nenhum prejuízo financeiro

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp