EUA restringem entrada de viajantes que passaram pelo Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou neste domingo (24) um decreto que restringe a entrada de estrangeiros de quaisquer nacionalidades vindos do Brasil nos no período de até 14 dias antes da tentativa de entrada nos EUA.

A Embaixada norte-americana afirma que a determinação, que entra em vigor no dia 29 de maio, é devido ao potencial de transmissão não detectada do vírus por indivíduos infectados viajando do Brasil para o país.

“É necessário para prevenir a transmissão da Covid-19 nos Estados Unidos”, consta na nota, ressaltando que o Brasil implementou restrições semelhantes no dia 30 de março, e as prorrogou por duas vezes desde então para prevenir o alastramento do novo coronavírus.

No entanto, o decreto não suspende os voos comerciais das companhias aéreas. Os cidadãos norte-americanos podem continuar a viajar do Brasil para os Estados Unidos e os brasileiros podem continuar a regressar dos Estados Unidos ao Brasil.

As cargas em voos de passageiros e em voos específicos de carga também podem continuar. “Quaisquer alterações de voo dependem de decisões individuais das companhias aéreas comerciais”, afirma a embaixada.

Além disso, a medida não será aplicada aos cidadãos norte-americanos, residentes permanentes legais ou indivíduos que se enquadrem em alguma das exceções listadas de viajar para os EUA.

Por fim, consta na nota que os Estados Unidos “mantêm uma forte parceria com o Brasil e trabalhamos em estreita colaboração para mitigar os impactos socioeconômicos e de saúde da Covid-19 no Brasil, bem como para promover prioridades políticas, econômicas e de segurança no hemisfério e em todo o mundo”.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 WhatsApp