Eternamente bombeiro: sargento vai para a reserva e recebe homenagem

O Corpo de Bombeiros de Panambi realizou uma homenagem especial ao sargento Luís André de Souza, que após trinta anos de serviço passou para reserva remunerada nesta quarta-feira (15). A Rádio Sulbrasileira foi convidada para registrar a despedida feita pelos colegas.

“É um dia especial para mim. São trinta anos de serviço no Estado com o sentimento de dever cumprido.
Nós somos uma família. Saudade das ocorrências, de trabalhar com os colegas e ajudar o próximo, que é a função do bombeiro.”

André atuou boa parte da carreira no Vale dos Sinos e veio para Panambi há dois anos. Ele agradeceu à todo comunidade e as instituições que apoiam o trabalho dos bombeiros – incluindo Brigada Militar, Samu, Polícia Rodoviária Federal e a prefeitura. “É uma cidade boa para se trabalhar. Saio daqui feliz de ter feito parte deste grupo excepcional. Vim com a minha experiência que trouxe do Vale para acrescentar ao efetivo daqui. Continuem a sua união que eu aprendi aqui. Desde coisas simples, tomar café, olhar um filme, dar risadas, ajudando um ao outro, dando conselhos e trocar ideias.”

Agora, ele se prepara para voltar para casa e aos braços da família. “Me orgulho de poder chegar nessa condição de saúde, não ter perdido nenhum colega de ocorrência, ter me machucado muito pouco. Fico triste quando colegas que estavam aguardando a reserva como eu e não conseguiram chegar.”

O comandante do pelotão, soldado Fábio Machado dos Santos, agradeceu ao sargento por todas as experiências que compartilhadas e o trabalho feito pelo colega. “A gente se surpreendeu com a vinda dele pra cá. Ele agregou a experiência dele com a juventude do nosso efetivo. Isso acabou melhorando o nosso atendimento durante as ocorrências. Como amigo, desejo que leve daqui pra frente uma vida feliz junto a sua família. As portas estarão sempre abertas ao veterano”, disse, emocionado.

Para encerrar a despedida com chave de ouro, os colegas de André realizaram uma antiga tradição. “Quando a gente chega no Corpo de Bombeiros, uma das primeiras coisas que é feito é o batismo com banho de mangueira. Isso é feito ao longo da carreira várias vezes. E nada melhor do que encerrar uma carreira brilhante como a do sargento André com um banho de mangueira”, explicou o soldado Fábio.

Embora ele tenha ido para reserva, deixa claro que seguirá até o fim cumprindo a missão dos bombeiros, que é ajudar as pessoas. “Um bombeiro é eternamente bombeiro. Quando escutar a sirene do caminhão, sempre vou me lembrar de alguma forma”, garante.

Confira a matéria feita pelos repórteres Renato Bueno e Cláudio Dias:

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp