Em dez meses, 46 pessoas foram atacadas por animais peçonhentos em Panambi

De janeiro a outubro deste ano, 46 pessoas foram atacadas por animais peçonhentos em Panambi, conforme os dados da coordenadora da Vigilância e Saúde de Panambi, Kelly Reis. 

Deste total, 20 foram picadas por aranhas, 19 por escorpiões, três por cobras, três com lacraias e uma atacada por uma lagarta. Não houve nenhuma vítima fatal. 

Kelly ressalta que, com as altas temperaturas no período de outubro a março, é necessário que a população tome um cuidado maior com a higienização das casas. 

Com a decorrência do calor, a enfermeira também orienta que a população cuide com as vestimentas e calçados, especialmente as que ficam armazenadas em guarda-roupas, local propício onde estes animais podem se  alojar. E, ao fazer a limpeza das casas, é necessário usar equipamentos de proteções, como luvas e calçados fechados.

Em caso de ataque, o recomendado é tentar reconhecer o animal e ir o mais rápido possível ao Pronto Socorro ou a um posto de saúde mais próximo. É importante lavar a área da picada com água e sabão, não tentar mexer na ferida.