DetranRs vai realizar leilão e processo de reciclagem de veículos apreendidos em Panambi

O DetranRS vai realizar entre os meses de junho e julho deste ano, leilão de veículos e sucatas do Centro de Remoção e Depósito da empresa Guinchos Marcon de Panambi. O local do leilão ainda deve ser definido bem e o número de veículos retidos administrativamente e não reclamados pelos proprietários.
Os interessados podem arrematar dois tipos de bens: sucatas para reciclagem; ou veículos com documentação (aptos para voltar à circulação). O veículo com documentação não tem restrições policiais e/ou judiciais e são desvinculados de qualquer pendência legal ou financeira.
No caso de veículos com documentação, podem participar pessoas físicas e jurídicas de qualquer natureza. Para arrematar o lote, o comprador deverá apresentar no ato o RG, CPF e comprovante de residência, se pessoa física; contrato social ou cópia autenticada, CNPJ, RG e CPF do representante, se pessoa jurídica.

Já a compra de sucatas somente poderá ser realizada por empresas que atuam como desmanches de veículos, venda de peças usadas e reciclagem de sucatas registradas no DetranRS (CDVs).
De acordo com as informações dos proprietários da empresa Guinchos Marcon, nos próximos dias, servidores do DetranRS devem estar em Panambi com o objetivo de definir os itens a serem leiloados, bem como marcar a data e o local deste leilão, devendo ocorrer possivelmente em Passo Fundo ou Ijui.

Por outro lado, o DetranRS deve iniciar em breve o processo de reciclagem de veículos no Centro de Remoção e Depósito Guinchos Marcon de Panambi. Sucatas de motos, carros e veículos pesados abandonados no depósito terão a destinação ecologicamente correta, liberando espaço nos pátios.
As sucatas classificadas como material inservível (abandonadas há mais de dois anos, sem condição de circulação e comercialização), passam por um processo de descontaminação, quando são retirados materiais poluidores como fluídos, catalisador, bateria entre outros. Após a descontaminação é realizada a compactação e o material é encaminhado à siderúrgica, onde será triturado e posteriormente fundido.
.
A reciclagem de material inservível é realizada de forma sistemática no Rio Grande do Sul desde 2010 e já destinou mais de 28 mil veículos e sucatas para reciclagem.