Com destinações residuais, campanha Valores que Ficam atinge R$ 17,7 milhões

Uma nova apuração de dados da Receita Federal, divulgada nesta terça-feira (21), aponta que a campanha Valores que Ficam atingiu R$ 17,705 milhões, ante R$ 15,577 milhões contabilizados até 7 de julho. A iniciativa da Assembleia Legislativa incentiva os contribuintes gaúchos que têm imposto a pagar, no modelo completo de declaração, a destinarem até 3% para os Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente e outros 3% para os Fundos da Pessoa Idoso.

Na comparação com números do ano passado, a campanha teve crescimento de 19,7% em volume de dinheiro destinado com a incorporação de valores residuais. Em 2019, foram destinados para os fundos da Criança e do Adolescente e da Pessoa Idosa um total de R$ 14,793 milhões (o volume informado no início de julho era R$ 13,891 milhões).

O presidente da Assembleia, Ernani Polo, demonstrou alegria com o acréscimo de mais R$ 2,2 milhões à contagem da campanha, recursos que irão ajudar instituições beneficentes de todo o Rio Grande do Sul.
“É uma agradável surpresa. Mostra que toda a mobilização foi bastante positiva e valeu a pena”, avaliou o parlamentar.

A mesma satisfação foi demonstrada pelo superintendente-adjunto da Receita Federal no Rio Grande do Sul, Ademir Gomes de Oliveira, um dos apoiadores da campanha. Segundo ele, o Estado tem cerca de 300 Fundos da Criança e do Adolescente e outros 78 para a Pessoa Idosa, que serão beneficiados pelos recursos.

A mobilização conta com apoio, também, do Conselho Regional de Contabilidade, do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e de diversas entidades que atuam em favor de crianças, adolescentes e idosos.

*Por Maicon Bock, Assembleia Legislativa

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp