Caso Kiss: Ministério Público defende julgamento de todos os réus em Porto Alegre

Há menos de uma semana para a realização do primeiro julgamento do Caso Kiss, em Santa Maria, o Ministério Público  apresentou, nesta segunda-feira (9), um recurso com pedido de desaforamento do julgamento do réu Luciano Bonilha Leão para Porto Alegre. Luciano era o único que ainda seria julgado na cidade na próxima segunda-feira (16), em Santa Maria.

Com a última decisão do Superior Tribunal de Justiça, que negou efeito suspensivo aos desaforamentos de Elissandro Spohr, Mauro Hoffmann e Marcelo de Jesus, o Ministério Público entende ser essa a única alternativa para seguir lutando pela realização de um único julgamento com os quatro acusados no banco dos réus.

“Buscamos, desde o início do processo, um julgamento único e em Santa Maria, e fomos ao limite das possibilidades perante o Judiciário”, afirma o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles. Segundo ele, a realização de júris em locais separados pode gerar nulidade do processo. A decisão do MP sobre o pedido de desaforamento foi compartilhada com a associação das famílias das vítimas da tragédia.

O recurso é assinado pelos promotores de Justiça designados para o júri do Caso Kiss, Lúcia Helena Callegari e David Medina da Silva, e é endereçado ao relator do processo junto à Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sul Brasileira
X