Beneficiários do Auxilio Emergencial são vítimas em Cruz Alta, Salto do Jacuí  e em Ibirubá

Em Cruz Alta, um beneficiário do programa do governo federal registrou na Delegacia de Polícia que, efetuou recentemente o cadastro para receber o auxílio de emergência do governo.
Disse que sacou a primeira parcela no começo do mês de maio e ao buscar a segunda parcela no dia 02 de junho na agência bancária, foi surpreendido ao constatar que o dinheiro não estava mais na conta. Um atendente do banco informou que o dinheiro tinha sido usado para pagamento de boleto bancário.

Na Delegacia de Polícia de Ibirubá outra vítima informou que foi até a agência bancária para sacar a segunda parcela de seu auxílio emergencial. Ocorre que, ao consultar seu cadastro na agência, foi informada por um rapaz, funcionário da referida agência, que fica junto aos caixas eletrônicos que seu auxílio já havia sido sacado, no estado de São Paulo.
A comunicante tomou por surpresa, já que não conhece ninguém do estado de São Paulo, e não autorizou nenhuma pessoa a efetuar o saque de seu auxílio.

Em Salto do Jacuí, a vítima informou na Delegacia de Polícia, que solicitou o Auxílio Emergencial e recebeu uma parcela no dia 28 de abril. Ocorre que, no dia 01 de junho, foi até à agência bancária para realizar o saque da segunda parcela, no entanto, não possuía o referido valor.
Ao analisar o extrato de sua conta digital, constatou que havia sido realizado o pagamento de dois boletos. Refere que não fez uso do respectivo valor, não sabendo informar quem os utilizou.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
 WhatsApp