Balanço final de atuação da Brigada Militar durante período de eleições

Durante o período de eleições a Brigada Militar intensificou a segurança através da Operação Eleições em conjunto com as demais vinculadas da Secretaria de Segurança Publica (Policia Civil, Instituto Geral de Perícias e Corpo de Bombeiros do RS), com as Polícias Federal e Rodoviária Federal e Agência Brasileira de Inteligência. O Comando-Geral mobilizou no 1º turno praticamente todos os policiais militares da corporação para reforçar o policiamento ostensivo em todos os municípios do Rio Grande do Sul a fim de garantir a segurança dos cidadãos durante o exercício do voto, e atentando para o cumprimento das medidas preventivas contra o Covid-19. No 2º turno reforçou o policiamento nas cinco cidades com pleito (Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Santa Maria e Pelotas). A Brigada Militar apoiou a justiça eleitoral para que o pleito ocorresse com tranquilidade e transparência.

No primeiro turno das eleições de todo o Estado, todos os Comandos Regionais, CPC e CPM, reforçados dos Alunos-Soldados das Escolas de Formação e de efetivos administrativos protegeram todas as seções eleitorais para a segurança, preservação e integridade dos eleitores e servidores ou a serviço do Poder Judiciário Eleitoral, além da repressão aos crimes eleitorais.

O balanço final da atuação da Brigada Militar após o primeiro turno apontou 528 ocorrências atendidas, 4377 pessoas abordadas, 1.627 veículos fiscalizados e 5 prisões em flagrante pela BM em todo o Rio Grande do Sul. As prisões em flagrante foram de quatro na cidade de Senador Salgado Filho e uma em Ernestina, todos por porte ilegal de arma e ameaça a eleitores. As três prisões por boca de urna em Montenegro, Bagé e Canoas foram convertidas em Termos Circunstanciados, juntando-se aos outros 123 realizados pelo mesmo motivo em 107 cidades.

Já no segundo turno a BM evidenciou maior tranquilidade durante o período de votação. Ao todo, foram atendidas 31 ocorrências eleitorais nas cinco cidades (Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Santa Maria e Pelotas) em que houve segundo turno, com 244 pessoas suspeitas abordadas e 24 veículos foram fiscalizados. Ainda foi realizada a prisão de oito pessoas por boca de urna, uma por desacato, duas por desobediência e duas por crimes comuns relacionados às eleições a noite, que resultaram em Auto de Prisão em Flagrante. No total, dez Termos Circunstanciados foram lavrados.

Os Termos Circunstanciados foram realizados para cinco homens, nas cidades de Canoas (quatro, sendo dois por boca de urna e dois por desobediência) e Caxias do Sul (um por desacato) e para cinco mulheres, nas cidades de Canoas (1) e Porto Alegre (4) – todas por boca de urna.

A Brigada Militar reforçou mais uma vez seu compromisso social de garantia da democracia e de proteção ao cidadão. 

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp