A utilização de máscara ajuda a evitar o coronavírus?

Com o avanço de casos do Covid-19 no Brasil e no Rio Grande do Sul, aumenta o número de pessoas que usam máscaras na rua para se proteger. Mas você sabe se a máscara de proteção é eficiente contra o coronavírus e em que situação é necessário usá-la?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o uso racional de máscaras médicas para evitar o desperdício desnecessário de recursos preciosos.

Quando usar máscara?

O uso da máscara de proteção é recomendado às pessoas que apresentam sintomas respiratórios, como tosse, espirros ou dificuldades em respirar.  A utilização serve para evitar a transmissão no coronavírus para as pessoas ao seu redor e no momento em que for procurar o atendimento médico.

Também é indicada para pessoas (incluindo familiares) que prestam atendimento aos indivíduos com suspeita ou confirmação de coronavírus.

A recomendação também se destina aos profissionais de saúde. Eles devem utilizar a máscara ao entrar em uma sala com pacientes ou quando for tratar um indivíduo com sintomas respiratórios.

Efetividade

Conforme a Fundação Oswaldo Cruz, as maneiras mais eficazes de proteger a si e aos outros contra o COVID-19 são evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas, realizar lavagem frequente das mãos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca,

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar, não compartilhar objetos de uso pessoal, manter os ambientes bem ventilados, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença e evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

O Ministério da Saúde ressalta que o uso da máscara somente é efetivo se for associado a hábitos de higiene, entre eles a lavagem frequente das mãos com água e sabão ou higienização com álcool em gel. Além disso, a pessoa deve ficar atenta no momento de jogar a máscara no lixo. Apos o uso, é imprescindível descartar em local adequado e lavar bem as mãos.

Com informações da Fiocruz e Portal do Governo do Brasil

Deixe uma Resposta

  
 WhatsApp