Digite sua busca

Destaque Geral Saúde

Vítima de ataque de cobra continua internado no Hospital de Panambi

Compartilhar

É estável o quadro de saúde do paciente internado no Hospital de Panambi em razão de ter sido picado por uma cobra jararaca na noite da última sexta-feira. Trata-se de um morador do Bairro Alto Paraíso, 60 anos, que realizava trabalhos domésticos em sua chácara no interior do município, quando foi atacado pela serpente.
A vítima permaneceu em observação no Pronto Socorro até a manhã do domingo quando por recomendação medica foi transferida para o Hospital para continuar o tratamento adequado. No PS o paciente recebeu o soro antibotrópico, tratamento indicado para picadas de serpentes do gênero Bothrops, como a jararaca. A picada foi em um dos pés da vítima que foi surpreendida pela serpente.
Ele vem recebendo a medicação adequada no Hospital e, segundo informações, é provável que a vítima permaneça alguns dias internado, antes de ser liberado para continuar a recuperação em sua residência


Por sua vez, a enfermeira Cheila Sanfelice , responsável pela Samu/Salvar e servidora do Pronto Socorro de Panambi , falando esta manhã no Programa Alo Comunidade, orientou eventuais vítimas de ataques de cobras outros animais peçonhentos sobre os procedimentos iniciais a serem adotados..
As recomendações são:
Não fazer sucção do veneno;
Não espremer o local da picada;
Não dar nada alcoólico, querosene ou fumo para o acidentado;
Não fazer torniquete, impedindo a circulação do sangue: isso pode causar gangrena ou necrose local;
Não cortar ou queimar o local da ferida;
Não fazer aplicação de folhas, pó de café ou terra sobre a ferida, sob o risco de infecção;
Manter a pessoa em repouso, evitando o seu movimento para que não favoreça a absorção do veneno;
Manter a região picada no mesmo nível do coração ou, se possível, abaixo dele;
Localizar a marca da picada e limpar o local com água e sabão ou soro fisiológico;
Cobrir o local com um pano limpo;
Remover anéis, pulseiras e outros objetos que possam prender a circulação sanguínea, em caso de inchaço do membro afetado;
Levar a pessoa imediatamente para o pronto-socorro mais próximo ou ligar para o serviço de emergência;
Tentar identificar que tipo de animal atacou a vítima, observando cor, tamanho e características dele;
Se possível, levar o animal causador do acidente para identificação;
No caso de acidentes causados por escorpiões, aranha-armadeira e viúva-negra, recomenda-se fazer compressas mornas no local e analgésicos para alívio da dor.

Tags:

Próxima notícias