Digite sua busca

Agricultura Geral Publicar no APP

Polícia investiga morte de cerca de 1 milhão de abelhas no Noroeste do RS

Compartilhar

Abelhas de 22 colmeias de uma propriedade em Vitória das Missões, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, apareceram mortas. O caso foi registrado pela Brigada Ambiental e será investigado pela Polícia Civil. A suspeita é de morte por intoxicação por inseticidas.

Segundo apicultores, havia em torno de 80 mil abelhas em cada colmeia.

O apicultor Luis Alberto Bisonhim comenta que tudo indica que veneno de lavoura foi colocado dentro das caixas com as colmeias. O fato causa estranheza, porque não há plantações no entorno do local onde ficavam as criações. Isso reforça a suspeita de crime ambiental, na opinião do criador.

As colmeias eram cultivadas por apicultores da localidade Esquina Rolim de Moura, no interior do município. O prejuízo é estimado em R$ 10 mil.

“Os nossos [animais] são tratados no inverno, para se manterem fortes”, diz Bisonhim. No total, ele e Adalto Carvalho têm 400 colmeias, divididas em 18 apiários.

Não foi a primeira vez que os criadores passam por esse tipo de situação. Adalto relata que, há cerca de três anos, quando criavam abelhas em Entre-Ijuís, eles também registraram prejuízos pela intoxicação.

Outros casos

Nas regiões Norte e Central do RS, outros casos de mortandade de abelhas também foram registrados, e são investigados pelas polícias locais. Em Mata, próximo de Santa Maria, abelhas de 300 caixas apareceram mortas em outubro do ano passado, causando um prejuízo de R$ 60 mil aos criadores.

Já em São José das Missões, no Norte do RS, 5 milhões de abelhas, de 82 colmeias, foram encontradas mortas no início deste ano.

Fonte: G1