O Vereador Léo Almeida alerta a administração para execução do seu plano de governo


O vereador Léo Almeida do Partido Progressista – PP, e o Vereador Paulo Sérgio Moreira Rodrigues do Partido dos Trabalhadores , encaminharam matéria na Câmara Municipal de Vereadores, a qual foi aprovada por unanimidade. A indicação versa sobre um estudo minucioso, de avaliação para o PPA Plano Plurianual quadriênio 2018/2021, propondo que os programas com seus respectivos objetivos, e montantes de recursos a serem aplicados devem contemplar o que foi estabelecido no Plano de Governo Municipalista – Amor por Panambi, devidamente registrado no TSE, conforme prevê a Lei 9.504/97 no artigo 11, § 1º , IX.
Lembrando que o Vereador Léo Almeida votou contrário ao projeto de lei do PPA 2018/2021, por não contemplar os comprometimentos públicos que a atual administração tem perante a comunidade, tais como, na Saúde, não versa no PPA que Panambi torna-se uma referência em ao menos uma especialidade em Panambi, não consta Farmácia Popular nos postos ESF, não consta Gabinete Odontológico no Pronto Socorro.
Na área da Educação não consta a construção de uma escola municipal de ensino fundamental, EMEF moderna, com infraestrutura completa com turno integral.
Não consta a definição em implantação do Porto Seco e a Perimetral Oeste, também não contempla projetos de implantação de Ciclovias.
O grande Projeto Parque Kepler Weber, também não consta em nenhum referido projeto similar de entretenimento, cultura e lazer para a nossa comunidade, como Centro de Convivência, Museu, Casa da Cultura, Praça para shows e esportes, Área Verde com revitalização ambiental.
Na infraestrutura rural e o seu desenvolvimento, o comprometimento público era de 20 km de pavimentação nas estradas do interior, a meta física que o governo ainda tem em três anos é de apenas 3 km de pavimentação em vias da zona rural.
Além disso, o Vereador Léo Almeida acha totalmente impróprio para o momento em que a forte crise econômica assola o país e o município e, além disso, a diminuição da arrecadação de recursos públicos, principalmente nos anos de 2017/2018, o vereador, acha imprópria para o momento uma construção de nova Sede Administrativa com verba de R$ 5.000.000,00 contemplados os anos de 2018 com R$ 2.500.00,00 e no ano de 2019 com R$ 2.500.000,00.
O vereador coloca em alerta a aquisição para financiamentos públicos no montante total de R$11.900.000,00, para a aquisição de veículos, máquinas, equipamentos rodoviários, bem como recursos afins.

Fonte : Assessoria do PP

Comentários