Número de furtos e roubos de veículo tem queda recorde no Rio Grande do Sul

Além da queda dos números de homicídio e latrocínio no Rio Grande do Sul, a quantidade de furtos e roubo de veículos também reduziram e tiveram o melhor resultado em anos com os indicadores criminais de agosto.
Os dados foram apresentados pelo governador em exercício, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, na abertura da reunião da Gestão Estatística em Segurança (Geseg) – ciclo mensal de avaliação dos índices de criminalidade nos 18 municípios priorizados pelo programa RS Seguro –, realizada nesta quinta-feira (12), no Palácio Piratini.
No acumulado de oito meses, o furto de veículos caiu para o menor número de casos desde que a contagem foi iniciada, há 17 anos. O total de ocorrências baixou de 9.878, de janeiro a agosto do ano passado, para 8.751 em igual período de 2019, queda de 11,4%.
No início desta semana, agentes das forças policiais deflagram em Ijuí a 86ª edição da Operação Desmanche. Cerca de de 200 toneladas de sucata automotiva foram apreendidas em quatro estabelecimentos, dos quais três foram interditados.
As ofensivas de fiscalização são parte da estratégia da força-tarefa para desmobilizar o comércio ilegal de peças, muitas vezes produto de roubo, e incentivar a regularização dos locais de venda de usados. Além das mais de 7 mil toneladas de sucata automotiva recolhidas e encaminhadas para reciclagem, desde a sanção da Lei dos Desmanches, em 2015, o número de Centros de Desmanche Veicular (CDV) regularizados dobrou no Estado. Atualmente, existem 394 CDVs em 127 municípios, e outros 124 estabelecimentos estão em processo de regularização.
Também foi registrada uma marca recorde em um dos delitos com maior potencial de perigo para as vítimas, o roubo de veículo. De janeiro a agosto, foram roubados 7.821 carros, número ainda alto, mas o menor desde 2011 e que equivale a 31,1% menos do que os 11.345 levados em igual intervalo do ano passado.