Justiça julgou improcedente a ação civil contra Daniel Hinnah e Delmar Hinnah

No dia 11 de julho, o Juiz de Direito da Comarca de Não-Me-Toque Dr. Márcio Cesar Sfredo Monteiro, proferiu decisão de que a ação civil pública contra Delmar Hinnah, Daniel Hinnah, N&H Treinamentos e outros, foi julgada improcedente, devendo ser arquivada. A ação movida pelo Ministério Público alegava improbidade administrativa e fraude em licitação no município de Victor Graeff.
Na decisão, o juiz decidiu que não se pode deduzir que houve direcionamento da licitação, vencida legalmente pela empresa N&H Treinamentos no ano de 2010. Ponderou que o Tribunal de Contas do Estado não apontou irregularidades relativas à licitação em questão, e que não houve conluio entre as partes. O Ministério Público não comprovou que os valores contratados se mostraram excessivos a ponto de caracterizar eventual prejuízo ao erário. Além disso, verificou-se que os cursos e serviços foram efetivamente prestados pela empresa N&H Treinamentos, tendo sido obtido resultados positivos para o município de Victor Graeff.
Com essa decisão, o prefeito Daniel Hinnah, que na época era sócio de seu pai, Delmar Hinnah, e a empresa N&H Treinamentos, foram considerados inocentados, e o julgamento definiu como improcedente a ação. Daniel Hinnah comentou que “a decisão faz justiça, pois nunca houve fraude”. Acrescentou ainda, que, na sua opinião, “a ação não devia ter existido, pois durante esses 9 anos de processo, foi utilizada politicamente para tentar prejudicar nossa imagem pessoal, familiar e da empresa, mas o trabalho foi realizado de forma correta, e agora a decisão recoloca a verdade.”