Digite sua busca

Destaque Publicar no APP Saúde

Crise na Saúde: Salários atrasados interrompe atendimentos em Cruz Alta

Compartilhar

Sem garantias de receber seus salários, funcionários do Hospital São Vicente de Paulo e da Unidade de Pronto Atendimento de Cruz Alta cruzaram os braços. A crise maior, aconteceu logo após o Hospital atrasar o pagamento de parte do salário do mês de setembro, a integralidade de outubro e, não ter previsão de pagamento para o 13º salário. O atraso no pagamento dos salários prejudica em torno de 500 colaboradores da instituição.
O HSVP de Cruz Alta, é responsável por 80% dos atendimentos de urgência e emergência pelo Sistema Único de Saúde em 13 municípios da região.
Na última semana a assessoria de imprensa do Hospital divulgou nota relatando que foi paga a complementação do pagamento de 24,75% líquido da folha do mês de setembro para os colaboradores da parte assistencial. O comunicado ressaltou também o pagamento de 18,75% líquido para os demais setores.
Em relação à Unidade de Pronto Atendimento – UPA -, o efeito cascata traz a paralisação, que também é relacionada ao atraso no pagamento dos vencimentos dos funcionários. Em ambas unidades, o funcionários reúnem-se na troca de plantão das 19h para deliberar sobre a continuidade da manifestação, que segue, sem ter qualquer aceno de retomar as atividades normais.
Internações clínicas e cirurgias eletivas foram canceladas, devido a paralisação dos profissionais. Para piorar, os pacientes que necessitam de atendimento clínico permanecem na emergência do hospital até ser transferido para outro Hospital que possa atender a demanda.
Uma audiência pública está marcada para essa Quarta Feira(21), na Câmara de Vereadores de Cruz Alta para debater a situação enfrentada pelo hospital e a unidade de pronto atendimento.

Fonte RPI.

Tags: