ComViver abordou sexualidade, negritude e indigenismo em seu segundo encontro


Nos dias 4 e 5 de Setembro realizou-se o segundo encontro do ComViver 2017, evento formativo que reuniu servidores e alunos de cursos superiores do IFFar – Campus Panambi e professores dos municípios de Panambi, Condor e Santa Bárbara para debater temas relacionados à inclusão e diversidade.

No encontro do dia 04/09 o palestrante Lucas Henriques Viscardis abordou a “Sexualidade humana: evolução e genética” a partir de diversos estudos científicos que se utilizaram de experimentos com animais para analisar comportamentos em relação a experiências sexuais. O palestrante trouxe também dados sobre informações genéticas que podem identificar o comportamento homossexual em seres humanos, os quais indicam que a homossexualidade é uma variabilidade genética que temos na natureza humana, assim como em outras espécies animais. Segundo Viscardis, “Mais de 1500 espécies animais carregam a bandeira da liberdade LGBTT. Não há porque não entender o comportamento homossexual como não natural”. Ao final, após uma extensa sequência de perguntas do público, o palestrante destacou a relevância do papel da família na compreensão da heterogeneidade de fluidez de orientação sexual no sentido de acolher a diversidade em uma perspectiva de direito humano.

No encontro do dia 05/09 o evento contou com dois palestrantes. O professor de história do IFFar – Campus Júlio de Castilhos, Aristeu Castilhos da Rocha, abordou o “Protagonismo negro no Brasil”. Em sua fala o palestrante convidou os presentes a pensar, a partir de marcos históricos mundiais e locais, sobre o lugar ocupado pelos negros nas conquistas e diferentes acontecimentos da história do país, assim como a presença de negros nos filmes, na televisão, na música e em diferentes eventos culturais, possibilitando a compreensão do quanto cada um também pertence a essa etnia. Já o professor do Campus Panambi, Rudião Rafael Wisniewiski, falou sobre a “(in)visibilidade indígena”, provocando os presentes a desnaturalizar concepções e mitos em torno dos indígenas. O professor chamou a atenção para as especificidades culturais e educacionais desses sujeitos, bem como suas aproximações e distanciamentos com o restante da sociedade.

O ComViver é uma ação da Coordenação de Ações Inclusivas do Instituto Federal Farroupilha – Campus Panambi e de seus núcleos inclusivos. O evento terá continuidade nos dias 05 e 06 de outubro, entre 19h e 22h30min, nas dependências do IFFar – Campus Panambi.

Comentários