Digite sua busca

Publicar no APP Segurança Segurança - Nacionais

Morte de Ricardo Boechat. Motorista João Adroaldo Tomanchesk, 52 anos, passou mal na delegacia antes de prestar depoimento.

Compartilhar

A queda do helicóptero que vitimou o jornalista Ricardo Boechat, no início da tarde desta segunda-feira, tem o envolvimento de um caminhão Scania da empresa Rápido ABC Transportes Ltda de Caxias do Sul que trafegava pela Via Anhanguera, em São Paulo. Conforme o gerente de logística da transportadora, Adriano Rech, o caminhoneiro foi identificado como João Adroaldo Tomanchesk, de 52 anos.

Motorista João Adroaldo Tomanchesk, 52 anos, passou mal na delegacia antes de prestar depoimento

Segundo Rech, o helicóptero bateu na dianteira do caminhão baú, quebrando o para-brisa. O motorista foi atingido pelos estilhaços, mas teve apenas arranhões. Ele foi atendido pela empresa responsável pela administração da rodovia Anhanguera (CCR Rodoanel). Quando foi encaminhado para prestar depoimento na delegacia, acabou passando mal e desmaiou.

Segundo um funcionário da delegacia, o caminhoneiro seria levado ao Pronto Socorro de Perus. O homem teria dito que sentia tontura e muito calor. João Adroaldo estava acompanhado de policiais militares e sem nenhum familiar. A Polícia Civil irá ouvir testemunhas que estavam no local e presenciaram o acidente e deverá fazer a solicitação de perícia.

* Com informações do repórter Celso Sgorla

Tags:

Leia também

Comente esta notícia

Your email address will not be published. Required fields are marked *