CARREGANDO

Digite sua busca

Destaque Publicar no APP Saúde

Cacon de Ijuí não suspendeu mas restringiu atendimentos devido à falta de medicamentos

Compartilhar

O Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) não interrompeu, mas restringiu o atendimento de pacientes. Segundo o coordenador do Cacon, médico oncologista Fábio Franke, nas últimas semanas têm ocorrido de forma rotineira o cancelamento de várias quimioterapias por falta de medicamentos. “Às vezes a quimioterapia é composta pela associação de dois ou três medicamentos e, quando falta um ou dois desses medicamentos, o tratamento se torna inviável e acaba sendo adiado”, explica.
O HCI tem para receber em torno de R$ 15 milhões em repasses atrasados do Governo do Estado por meio dos convênios do IPE Saúde e SUS. Franke informou que a falta de recursos levou a um débito muito alto com os fornecedores de medicamentos oncológicos. “Nos últimos três meses a instituição acabou bancando isso com seu próprio dinheiro, só que chegamos ao limite”. O coordenador esclarece que o hospital tenta realizar os atendimentos dentro da normalidade, conforme o estoque disponível ou a possibilidade de compra dos medicamentos mais baratos.
O Cacon informa diretamente o paciente sobre eventuais cancelamentos.
O Hospital de Caridade de Ijuí não recebeu nenhuma sinalização por parte do governo estadual sobre quando haverá o pagamento dos valores devidos. Havendo a possibilidade de compra, os fornecedores serão acionados imediatamente. “Estamos em compasso de espera. Se o dinheiro for depositado, a gente já tem os pacientes mapeados que estão em atraso e vamos chamá-los imediatamente”, comenta Franke.
Atualmente, o Cacon de Ijuí atende a demanda oriunda de quase 130 municípios com uma população estimada em 1,2 milhão de habitantes. Conforme Franke, o centro atende mensalmente em torno de 300 novos casos de câncer, além de aproximadamente 2.000 procedimentos de quimioterapia, 1.500 sessões de radioterapia e entre 80 e 100 cirurgias por mês. Os principais tipos de câncer tratados em Ijuí são os de mama, nas mulheres, e de próstata, nos homens, além dos cânceres de intestino e de pulmão em ambos os sexos.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

Tags:

Comente esta notícia

Your email address will not be published. Required fields are marked *