Digite sua busca

Destaque Publicar no APP Segurança Segurança - Locais

Aposentado de Panambi é vítima de tentativa do golpe do colchão

Compartilhar

Um aposentado de Panambi por pouco não entrou no Golpe do colchão magnético .
De acordo com as informações, o idoso é morador do Bairro Arco Íris e recebeu na semana passada a visita de dois vendedores de colchões.
Os estranhos induziram a vítima, mesmo sem ter condições financeiras para a aquisição do colchão, apesar do limite do consignado já estar esgotado, conseguindo os números de documentos como CPF e RG da vítima, além do cartão do banco.
Depois de ter sido feita a transação, cujo valor girava ao redor de R$ 7 mil, a vítima desconfiou e decidiu ligar para a R. Credi, empresa idônea de Panambi, que atua no ramo de empréstimo de consignados aos aposentados, para buscar informações sobre esta transação, já que não tinha mais limite para desconto em folha.
O aposentado foi orientado a ir até a agência do INSS e pedir a sustação do desconto automático em folha. De acordo com funcionários da R. Credi, foi possível a sustação da compra e do desconto, mas deixam o alerta para que os aposentados tenham muito cuidado na compra de colchões magnéticos, orientando que, caso necessitem que procurem o produto em lojas de Panambi, que se constituem em empresas confiáveis.
Denúncias indicam que, o chamado “golpe do colchão” tem sido registrado em todo Brasil. As vítimas, geralmente são pessoas idosas, que buscam tratamento de várias doenças, como artrite, artrose, doenças respiratórias, entre outras.

Na maioria das vezes, quando a vítima descobre que caiu em um golpe tenta desfazer a compra, mas não consegue porque na maioria das vezes já passou o “prazo de arrependimento”, determinado pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), que é de sete dias. Em Panambi, a sustação foi possível, porque a vítima se deu conta do alto valor do colchão e buscou informações junto a R. Credi que sugeriu romper o contrato dentro do prazo..

Tags:

Leia também